sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Candomblé não será tema de aula na escola


Descrição para cegos: foto de 4 mãos segurando objetos religiosos. Uma segura um menino Jesus; a que está próxima segura um Buda; a terceira segura um Menorá, candelabro símbolo judeu; e a quarta segura um subha, peça feita de contas usada nas orações dos mulçumanos.

Por Élida Almeida

Ir à escola, nos últimos meses, estava sendo um desafio para Diego, depois de assumir para seus colegas que a sua religião era o Candomblé. Há alguns meses, tudo mudou, ele passou a ouvir comentários nos corredores e até na sala de aula, por professores que usavam blusas com crucifixos enormes com dizeres de que devemos amar ao próximo. “Mas que tipo de pessoas são essas?” Pensava Diego.
Certo dia, um colega de Diego estava discutindo com ele sobre as religiões que existem no Brasil. Em um momento de fúria, o colega de classe levantou o dedo e o apontando para o menino, disse: “Candomblé é do demônio!” Diego não entendeu essa colocação de seu colega, afinal, no Candomblé não se acredita em demônios.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Uma simples questão: O que é Deus?

Descrição para cegos: cartaz do filme. Nele, um conjunto de fotos de pessoas de diversas partes do mundo forma uma interrogação. O ponto de baixo da interrogação é substituído pelo globo terrestre.

Élida Almeida

Oh My God (Meu Deus, título em português), é um documentário lançado em 2009 pelo cineasta australiano Peter Rodger. Ele percorreu diversas parte do mundo para perguntar a pessoas das mais diferentes culturas, idades e religiões (ou não) “O que é Deus? ”.
O documentário tem 98 minutos e é espantoso como Peter conseguiu apresentar uma variação de religiões, rituais e questões tabu em um curto espaço de tempo. O sacrifício de animais em cultos religiosos, a questão do território da cidade de Jerusalém, a intolerância religiosa para com outras religiões, a violência e o preconceito como consequência, as tragédias da vida, como doença e desastres naturais e mesmo a dúvida sobre a existência de Deus são aspectos abordados nesse documentário.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Você já ouviu falar do MyStealthyFreedom?

Descrição para cegos: ilustração em estilo cartoonde mulher muçulmana sorrindo ao jogar seu hijab para o alto, acima de sua cabeça está escrita a palavra ‘freedom’

       Por Denis Teixeira  

        Desde a revolução de 1979, um novo código de vestimenta foi estabelecido no Irã: todas as mulheres muçulmanas devem utilizar o hijab em locais públicos e a quebra desta conduta acarreta numa série de punições.
         Se você procurar por hijab no Google, vai ver que o termo tem origem na palavra árabe “hajaba”, que significa esconder, se ocultar dos olhares, estabelecer distância. Enquanto MyStealthyFreedom, do inglês, pode significar “Minha liberdade secreta” ou “Minha liberdade escondida”.
Mas, afinal, como essas coisas podem estar relacionadas?
       

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Contra a discriminação do hijab

Descrição para cegos: captura de tela do vídeo do depoimento de Charlyane Silva de Souza. Mostra, à esquerda, Charlyane usando o hijab e, à direita, o letreiro “Xenofobia: um crime silenciado” e, um pouco abaixo, seu nome.
As mulheres muçulmanas enfrentam, diariamente, atos de discriminação em países do Ocidente relacionados às vestes tradicionais islâmicas. O HuffPost Brasil apresenta uma reportagem com Charlyane Silva de Souza, brasileira que sofreu preconceito durante a realização de um exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) por utilizar o hijab, véu tradicional muçulmano. Além desta, a matéria aborda outras situações de intolerância vivenciadas no país, que se tornam cada vez mais frequentes. Charlyane hoje faz parte da Comissão Especial de Direito e Liberdade Religiosa da própria OAB. Clique aqui para ler a matéria na íntegra. (Júlia Xavier)

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Encontro abordou a influência midiática nas identidades religiosas


Descrição para cegos: foto do professor Júlio César falando em um microfone durante a sua palestra.

Nas palestras, foi demonstrado que, desde a antiguidade, o texto escrito e as histórias transmitidas por gerações influenciavam nas identidades. Hoje, a diversidade de mídias tornou o processo mais eficiente. O evento ocorreu no dia 27 de outubro, no Centro de Comunicação, Turismo e Artes da UFPB. A palestra principal foi ministrada pelo professor Júlio César Adam, da Faculdade Superior de Teologia no Rio Grande do Sul, doutor em Teologia pela Universidade de Hamburgo, na Alemanha. O repórter Robson Martins entrevistou o professor Júlio César para o Espaço Experimental, programa produzido pela Oficina de Radiojornalismo do Curso de Jornalismo da UFPB que vai ao ar todos os sábados nos 1.110 KHz da Rádio Tabajara AM. (Élida Almeida)

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Lutero e as 95 teses que completam 500 anos

Descrição para cegos: imagem do vídeo mostrando Martin Lutero no lado esquerdo e uma ilustração do documento que continha 95 teses do movimento.

No dia 31 de outubro, a reforma protestante completou 500 anos de existência. O canal Nerdologia, do YouTube, que apresenta conteúdos sobre biologia e história, disponibiliza um vídeo apresentando todo o contexto histórico e os conflitos enfrentados no início do movimento liderado por Martinho Lutero. 500 anos da Reforma Protestante, é narrado pelo autor, o historiador Filipe Figueiredo, e com o auxílio de animações conta este episódio e o surgimento de uma das religiões com maior número de praticantes do mundo. Para conferir o vídeo clique aqui. (Élida Almeida)

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Ódio religioso em comunidade do Rio de Janeiro

Descrição para cegos: imagem obtida do vídeo mostra yalorixá, de costas, destruindo imagens de seu terreiro. O piso está coberto de pedaços das estatuetas.
Por Denis Teixeira

Há algumas semanas, foi divulgado no Facebook um vídeo em que se via uma yalorixá, sob a mira de uma arma, sendo obrigada a destruir o próprio templo e suas imagens sagradas de culto ao candomblé. O caso, ocorrido em uma comunidade de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foi gravado e divulgado pelos próprios criminosos, autodenominados “traficantes gospel”.
        No vídeo, os traficantes, sete homens armados, ameaçam a yalorixá:Quebra tudo, quebra tudo! Apaga as velas, porque o sangue de Jesus tem poder! Arrebenta as guias todas! Todo o mal tem que ser desfeito, em nome de Jesus! [...]” - ordenam eles.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Budismo: religião ou filosofia de vida?

Descrição para cegos: captura de tela do vídeo mostra o Lama Michel Rinpoche usando vestes tradicionais budistas, e ao fundo, desfocado, o interior de um templo.


Muito se questiona a respeito da denominação do Budismo como religião. O canal do YouTube NgalSo Ganden Nyengyu, no qual mestres budistas abordam com clareza temas voltados para o universo dos ensinamentos de Buda, esclarece a pergunta “O Budismo é uma religião? ” com o Lama Michel Rinpoche discutindo a prática do budismo como filosofia de vida. Lama Michel atualmente orienta o Centro de Dharma da Paz, localizado em São Paulo. Assista ao vídeo completo aqui. (Júlia Xavier)

terça-feira, 13 de junho de 2017

Invasão à FPF teve intolerância racial e religiosa.




Descrição para cegos: senhora cercada por homens carrega a imagem de Nossa Senhora Aparecida e encara a imagem com olhar pouco amistoso.

A Federação Paraibana de Futebol está sendo palco de uma disputa acirrada entre o seu presidente e o vice. Até agora já houve troca de comando, liminar, arrombamento e bate boca. Porém, nada chamou mais a atenção do que uma atitude que conseguiu tabelar racismo com intolerância religiosa. A cena foi protagonizada por uma senhora que acompanhava o vice-presidente na tentativa de assumir a titularidade. O site Globo Esporte Paraíba estampou a contenda e não deixou nenhum ato de intolerância varrido para debaixo do tapetão. Acompanhe a matéria completa aqui. (Marcelo Piancó)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Saúde e religião- estilo de vida adventista

Descrição para cegos: captura do vídeo do programa. Mostra o repórter Wagner Cantori, segurando um microfone , entrevistando uma idosa.


O canal do YouTube Vida e Saúde apresentou uma série de reportagens acerca da relação entre religião, espiritualidade e saúde. Dentre elas, destaca-se o programa que tratou da cidade de Loma Linda (Estados Unidos). Estudos mostraram que os seus habitantes vivem até dez anos a mais do que a média dos americanos (79 anos) e chegam à idade avançada com uma saúde melhor. A longevidade tem ligação com a religião da comunidade, que é composta em sua maioria por adventistas do sétimo dia. Estes seguem diretrizes diferenciadas sobre alimentação, exercício e descanso. Assista ao programa completo aqui. (Manuel Machado)

domingo, 28 de maio de 2017

Em discussão: 500 anos da Reforma Protestante

Descrição para cegos: captura do vídeo do debate. No centro, uma mesa com alguns livros, e ao seu redor os debatedores. No sentido horário, a partir do canto superior esquerdo, Rolnei Tavares, Leonardo Gonçalves, Tiago Arrais, Edson Nunes, Felipe Valente e Keila Hedodek.


No dia 31 de outubro serão comemorados os 500 anos da Reforma Protestante, movimento que revolucionou a história mundial. O canal do YouTube denominado Terceira Margem do Rio, que trata dos mais variados assuntos relacionados ao universo cristão, discutiu a reforma no dia 9 de maio. A discussão foi feita por Leonardo Gonçalves (cantor e compositor cristão), Felipe Valente (mestre em História), Tiago Arrais (doutor em Teologia), Edson Nunes (mestre em Teologia), Keila Herodek (historiadora) e Rolnei Tavares. Assista ao vídeo completo aqui. (Manuel Machado)

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Em debate: intolerância religiosa

Descrição para cegos: foto de líderes religiosos. Na direita, um bispo católico, vestido com um terno cinza, escrevendo algo em um impresso que tem sobre o joelho. No centro, um representante do Islã, vestindo uma espécie de túnica preta com detalhes dourados. E na esquerda, um líder budista vestido com um terno amarelo.

Manuel Machado

Diante de uma triste realidade de sectarismo religioso vivenciado em diversas partes do planeta, muito se tem pensado em minimizar o alto índice de intolerância religiosa no mundo. Constantemente, em debates e discussões em diversas instituições e órgãos, o problema da intolerância religiosa faz-se presente na pauta.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Cristo salva, mas não encaminha.

Descrição para cegos: pegadas na areia de uma praia são interrompidas pelas ondas e por resquícios de uma falésia.

       Por Marcelo Piancó


         Deus está em todo lugar. Quem crê, acredita também nessa sentença. Tem crente que acha que sim, tem gente que pensa que não, mas como se tem pregado, no sagrado templo do senso comum, não se deve discutir religião. Então vamos só analisar quem compartilha o nome do Senhor em vão. Aqui é preciso também dividir a humanidade em duas eras, A.C. e D.C., antes e depois do chat.
        Lá atrás, na era pré-orkutiana, quando ainda não havia fadas, borboletas e efeito glíter, as mensagens religiosas nos eram enviadas em papel e pelo correio - lembram-se deles?! Pois bem, além do meio e da forma, uma das características mais louváveis dessa prática, era a periodicidade sazonal da divulgação da palavra, só para usar uma expressão neopentecostal. Também havia os lugares propícios para a distribuição presencial, como arredores de templos, escolas cristãs e o ecumênico transporte coletivo. Mas mesmo assim a gente se sentia abordado, como um navio tripulado por uma alma mercante pronta para se subjulgar à mensagem divina.

sábado, 20 de maio de 2017

Maio: mês dos Pretos Velhos

Descrição para cegos: imagem de um “Preto Velho”, um homem negro com chapéu e cachimbo. Vestido com uma camisa branca e um lenço amarelo no pescoço.

O blog Umbanda:Tradição; História e Sociologia homenageou aqueles que têm papel singular na religião Umbanda: os Pretos Velhos. No mês maio são rendidas homenagens a esses vovôs e vovós da Umbanda. Mais precisamente no dia 13 deste mês lhe são prestadas honras e reverência à relevância e influência deles na religião. O texto explica que os Pretos Velhos fazem parte dos pilares da tríade umbandista, ao lado dos Caboclos e dos Erês. Leia o texto completo aqui.(Manuel Machado)